Polícia tem vídeo com cena de Neymar e mulher em quarto de hotel em Paris

Pai do jogador diz que 'vídeo vai provar que o Neymar que foi agredido'.


Por G1 - Jornal Nacional em 05/06/2019 às 20:44 hs

Polícia tem vídeo com cena de Neymar e mulher em quarto de hotel em Paris
Imagem do vídeo gravado no quarto com Neymar e a mulher que o denuncia — Foto: TV Globo/Reprodução

A polícia tem em mãos um vídeo gravado pela mulher que acusa o jogador Neymar de estupro. Uma cena mostra os dois num quarto de hotel.

No início da noite houve movimentação na delegacia que investiga a acusação de estupro feita por uma mulher contra Neymar. A advogada Maíra Fernandes, que defende o jogador, conversou com a delegada e falou que seu cliente quer prestar depoimento logo.

“Ele vai depor brevemente, tem muito interesse nisso. Não tem data definido, mas ele prestará depoimento sem dúvida alguma."

Nesta quarta-feira (5) foi divulgada uma imagem que faria parte do vídeo que a denunciante teria gravado, no segundo encontro com Neymar, no hotel em Paris. Uma fonte da polícia confirmou que a imagem consta do vídeo que está no inquérito.

Perguntada sobre a imagem, a advogada Maíra Fernandes respondeu:

“Não vi o vídeo que vocês estão falando. A defesa está certa de que provará a inocência do nosso cliente.”

O pai do jogador viu a imagem e disse que ela prova que o filho estava sendo agredido pela denunciante. Que a mulher provoca uma agressão para ver se ele revidaria. E que Neymar, quando percebeu que era uma armadilha, se jogou para trás da cama.

O caso veio à tona no dia 31 de maio, quando a mulher registrou boletim de ocorrência por estupro contra Neymar.

Um dia depois o atacante publicou em suas redes sociais um vídeo se defendendo das acusações e expondo conversas íntimas com a mulher. Inclusive com fotos.

A polícia tentou ouvir a jovem desde o começo da semana, mas desde terça-feira (4) não consegue contato.

O exame de corpo de delito feito na jovem no dia em que o caso foi registrado já ficou pronto. E a única lesão detectada foi em um dos dedos das mãos da jovem. Mas a polícia não descarta que ela tenha sofrido alguma violência sexual. Para ter certeza, a delegada quer ter acesso, agora, ao laudo particular feito pela mulher e depois entregá-lo para um grupo de médicos analisar o documento.



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !