Outubro Rosa: Brasileiro ainda é mal informado sobre câncer de mama

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure


Por Jovem Pan em 01/10/2019 às 08:00 hs

Outubro Rosa: Brasileiro ainda é mal informado sobre câncer de mama
Divulgação

Boa parte dos brasileiros ainda desconhecem informações básicas sobre o câncer de mama. A conclusão é de uma pesquisa feito Ibope Inteligência que entrevistou duas mil pessoas em cinco capitais do país.

Cerca de 71% dos entrevistados dizem acreditar que a doença está relacionada a fatores genéticos. No entanto, a literatura médica mostra que causas hereditárias estão ligadas a apenas 5% a 10% dos tumores e que os hábitos de vida – como o consumo de álcool e o sedentarismo – influenciam no aparecimento do câncer de mama.

A oncologista clínica do Hospital Sírio-Libanês, Marina Sahade, afirma que as notícias falsas atrapalham muito no diagnóstico precoce e até no tratamento da doença. “Uma das coisas que surgiu na pesquisa foi na questão do uso do forno de microondas e de determinados tipos de sutiã, que muita gente acredita que está associado ao câncer de mama. Nossa missão com o Outubro Rosa é disseminar informação e dar mais segurança para nossos pacientes.”

Ainda segundo a pesquisa, quase 80% dos entrevistados afirmaram que o autoexame é a principal forma de detectar a doença no estágio inicial. A oncologista explica que, na verdade, quando o tumor é palpável, muitas vezes já está avançado.

A especialista destaca que a mamografia é a maneira mais precisa para detectar alterações precocemente. “O autoexame ele vai detectar um tumor maior. A mamografia o tumor tem milímetros, onde a chance de cura é maior e pode ser tratado com tratamentos menos invasivos.”

Em maio de 2018, na véspera do Dia das Mães, a cantora lírica Karen Stephanie Oliveira, de 29 anos, descobriu que estava com câncer de mama. “Eu descobri  durante um exame de rotina. Eu já tinha ido em duas ginecologistas que sentiram o caroço mas não me pediram nenhum exame porque provavelmente era hormonal.”

Após fazer um ultrassom, uma biópsia confirmou a doença de Karen. Ela explica que descobriu o câncer no estágio inicial e que o tratamento se encerrou em fevereiro deste ano. “Eu queria falar para você, que começou o tratamento agora, que vai passar. Tenha muita paciência e acredite em você. Assim como eu, você vai sair muito mais forte disso.”

Há mais de 15 anos o Brasil participa do movimento mundial Outubro Rosa, dedicado à conscientização do câncer de mama. Neste ano, mais ações serão realizadas novamente em várias partes do país.



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !