Segundo arcebispo da história de Uberaba pode ser beatificado

Assessor teológico está na cidade colhendo informações sobre Dom Antônio de Almeida Lustosa, que é natural de São João del Rei. Após a visita, será dado andamento ao processo que antecede ao da canonização.


Por G1 Triângulo e Alto Paranaíba em 10/09/2019 às 20:05 hs

Segundo arcebispo da história de Uberaba pode ser beatificado
Depois de 45 anos da morte de Dom Lutosa, o ex-arcebispo da Arquidiocese de Uberaba pode ser beatifi

O segundo arcebispo na história de Uberaba, que esteve à frente da Arquidiocese entre 1925 e 1928, Dom Antônio de Almeida Lustosa, está em fase de beatificação - processo que antecede a canonização, quando um religioso é considerado santo pela Igreja Católica.

O assessor teológico da comissão de proposição da causa, padre Abimael Francisco do Nascimento, está em Uberaba desde o último domingo (8) para colher dados que complementem a pesquisa histórica do processo. Ele veio de Fortaleza (CE), lugar do último trabalho de Dom Lutosa.

Conforme o assessor teológico, um dos motivos para abrir o processo de beatificação de Dom Lustosa foi uma declaração do papa João Paulo II, em 1989, quando esteve na capital do Ceará. O então papa invocou Dom Lustosa como "santo e sábio".

Demorado, o caminho para a declaração de santo poderá se concretizar devido aos testemunhos de sinais - como são chamados os "milagres" antes de serem reconhecidos em Roma - ocorridos por intercessão do postulante a santo.

 

O bispado de Dom Lustosa

 

Natural de São João Del Rei (MG), o arcebispo nasceu 11 de fevereiro de 1886. Nomeado por Pio XI, Dom Lutosa tomou posse em Uberaba em 1° de março de 1925. No mesmo ano, autorizou a construção do novo Santuário de Nossa Senhora da Abadia de Água Suja. No ano seguinte, conseguiu a transferência da antiga catedral de Uberaba das Mercês para o centro da cidade.

Uma das curiosidades atribuídas ao bispado de Dom Lustosa é a devoção a Santa Terezinha. Segundo a assessoria da Arquidiocese de Uberaba, a maioria das igrejas da cidade tem uma imagem de Santa Terezinha doada por ele.

O bispo também trabalhava a favor da instrução primária do povo, criando em todas as paróquias as chamadas "Escolas Populares do Sagrado Coração de Jesus", como oportunidade de instrução religiosa.

Dom Lustosa morreu em 14 de agosto de 1974, em Carpina (PE).



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !